sexta-feira, 29 de junho de 2012

A Nova Roda dos Expostos

Em 1734 o Brasil recebia sua primeira Roda dos Expostos. Se tratava de uma política de acolhimento de crianças indesejáveis que teriam sido geradas em relações fora do casamento, seja por traições ou relacionamentos das filhas dos coronéis e Senhores da época.

Havia uma justificativa coerente. Era preciso salvar as vidas daquelas crianças que, prematuramente eram jogadas fora pelas suas mães e famílias e que, em geral, iam acabar nas beiras de estrada, nas matas e eram comidas pelos animais selvagens.

O fato é que a Roda se tornou numa importante forma de exclusão social de crianças que eram rejeitadas pelos pais ou pela própria sociedade. O objetivo era salvar a vida das crianças rejeitadas, mas ela acabou se tornando esse espaço perverso de exclusão e abandono.

Hoje se configura uma nova modalidade de Roda dos Expostos. Agora, não mais em Santas Casas de Misericórdias, mas em clínicas de saúde, e consultórios de psicologia e tribunais. Agora, será dado um destino mais digno para os rejeitados por conta de qualquer motivo que seja, desde pobreza, despreparo, falta de desejo ou qualquer outro: ABORTO.

Isso mesmo! O aborto é a nova modalidade de abandono de crianças numa sociedade que não conhece modos contraceptivos e que prefere salvar a vida, a liberdade e a honra de pessoas que não conseguiram evitar uma gravidez. As crianças, não são importantes nessa escolha, são mera parte descartável do corpo de uma mulher.

Parabéns aos movimentos sociais que estão conquistando essa forma digna de  excluir a matar pessoas sem culpas. E ao Governo do PT e ao Congresso, por estarem cedendo as pressões.

#NovoCódigoPenalAbortaéLegal

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Santa Rita! Cadê o Prefeito? E a Educação!

Algo muito estranho está acontecendo em Santa Rita! Já passa de 95 os dias em que os alunos da rede pública municipal estão sem aulas. Alguém precisa perguntar para o Prefeito Marcus Odilon o que diabos ele tem contra os alunos e as famílias da cidade da qual ele é prefeito.

Será que Marcus está se vingando por não ter conseguido eleger o filho deputado? Será que é em razão dos eleitores de Santa Rita terem confiado nele por tanto tempo. Não! Acho que não. 

Também não me convence a tese de que não há dinheiro para pagar o piso nacional do magistério, afinal, caso o município não disponha de recursos suficientes, o Governo Federal banca. 

É muito grave essa situação! Não dá realmente para ficar calado e assistindo de braços cruzados a esse crime que se comete contra a mente e a inteligência de 16 mil crianças e adolescentes.

Sr. Prefeito Marcus Odilon, tenha uma saída digna desse mandato! Dê o aumento justo que seus professores merecem. Eles não estão pedindo favor, eles não estão infligindo a lei. Apenas estão querendo que se cumpra uma Lei Federal que apenas tenta corrigir uma dívida histórica do Estado Brasileiro com essa categoria tão importante para todos nós.

Ilustríssimo Prefeito! Não deixe que essa malvadeza se estenda para o período eleitoral. O senhor já pensou o que será na campanha eleitoral a família de 16 mil crianças e de mais de mil funcionários revoltados com o seu governo.

Prefeito! Tenha uma atitude nobre e prove sua sanidade! Não deixe essa briga entrar no período eleitoral! Pois, será o senhor e seus candidatos os mais prejudicados.

Prefeito Marcus Odilon, Seu currículo não condiz com o tratamento que está dando aos alunos, famílias e trabalhadores da Educação de Santa Rita.


BIOGRAFIA DE MARCUS ODILON::::::::

  • Prefeito de Juarez Távora, dois mandatos, em 1960 e 1968.
  • Prefeito de Santa Rita por quatro mandatos, em 1978, 1988, 2004 e 2008.
  • No mandato de 2009-2012, ocupa pela quarta vez o cargo de prefeito de Santa Rita, sua cidade natal.
LIVROS PUBLICADOS

  • Poder, Alegria dos Homens, 1965;
  • Santa Rita do Tibiri, 1982;
  • Gatilho e Sangue na Assembléia, 1984;
  • Adalberto Ribeiro, o Senador da Constituinte, 1984;
  • Por um governo Povo da Silva, 1984;
  • Pequeno Dicionário de Fatos e Vultos Históricos da Paraíba, 1985;
  • O Livro proibido do Padre Malagrida, 1986;
  • Camumbembe e seus parentes (organizador), 1997;
  • Uma Revolução em Santa Rita, 1999;
  • A Humanidade sem culpa, 1994;
  • Antropofagia, Existiu ou Não, 2000;
  • Água Doce de Ontem, 2000;
  • Juarez Távora de Hoje, 2000;
  • Doutor Fonseca, 2000;
  • Camillo de Hollanda, 2001;
  • Logradouros da Grande João Pessoa – Personagens e Fatos, co-autoria de Natércia Suassuna Dutra Ribeiro Coutinho, 2001;
  • Filhos de Deus, 2002;
  • Santa Rita de ontem e de sempre, 2004.

PREFEITO! HONRE ESSE CURRÍCULO ou DESISTA DA VIDA PÚBLICA!

Ostracismo versus Renovação na Política Paraibana

Tenho ouvido muita gente com esse discurso fajuta sobre a tal necessidade de renovação e juventude na política Paraibana. E, tantos que se apresentam como essa milagrosa renovação e criticam candidaturas como a de Cícero Lucena e a de Zé Maranhão. Francamente! Isso é uma mentira deslavada.

Desafio aos que se consideram representantes desse discurso de renovação a mostrarem que realmente é o novo na política paraibana. lembrando que o atual (des)governador foi eleito justamente por representar essa tal renovação, apesar de aliado de um dos grupos políticos mais tradicionais da Paraíba, atualmente representado por Cássio Cunha Lima.

O (des)governo de Ricardo Coutinho vem reproduzindo o que existe de mais jurássico na política. Muitos são os que afirma categoricamente que ele, o PSB e os seus aliados, conseguiram retroceder a política do Estado aos idos da década de 1930. Eu concordo!

Ricardo Coutinho reproduz o velho empreguismo no serviço público, uso da máquina, troca de apoio por cargos, perseguição ao funcionalismo público, clientelismo, privatização do Estado e tantas outras incoerências com um real projeto socialista.

Vamos zerar o placar nesse ponto. Nenhum dos candidatos que, segundo as pesquisas, tem mais chances de ganhar as eleições em João Pessoa, nada possuem de renovação e, a maior prova disso é que eles em vários momentos do passado estiveram andando de mão dada. O que justifica afirmar sem medo que são todos farinha do mesmo saco.

MUDA O SACO, MAS A FARINHA É A MESMA.

A Privatização faz mal a democracia

Democracia Política
Não são poucos os exemplos que comprovam a tese de que a privatização faz mal a democracia. Talvez o mais famosos deles seja o estrondoso sucesso do Livro "Privataria Tucana". Mas existe muito mais promiscuidades na relação público/privado e com muito mais sutilezas do que se possa imaginar.

Organizações Sociais, Organizações Não-Governamentais, empresas prestadoras de serviço e fornecedoras de produtos dos mais diversos podem promover uma certa promiscuidade na administração do serviço público que, independe das relações de amizade ou das afinidades de parentesco, criam certos favorecimentos que quebram toda e qualquer possibilidade de efetivo exercício democrático.

A privatização dos serviços públicos quebra a democracia porque coloca nas mãos de interesses privados restritos as decisões que deveriam caber ao cidadão de forma mais ampla.

Hoje, as privatizações, terceirizações e as pactuações são uma nova modalidade de clientelismo político, de curral eleitoral e de cooptação e manipulação de sufrágio.

Quem preza e defende a verdadeira democracia luta de forma intransigente contra esse estupro com a natureza pública do Estado que é a privatização.

terça-feira, 26 de junho de 2012

A EducaçãoJP perde com a saída de Ariane Sá

Não vou me alongar. Apenas dizer que lamento a saída Ariane Sá da Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (SEDEC). Devemos reconhecer que ela contribuiu decisivamente para apaziguar essa pasta e estabilizar e melhorar o trabalho de toda equipe.

Não obstante o confronto com a categoria dos Educadores, foi na sua gestão que se conseguiu os maiores avanços para o trabalhadores em Educação de João Pessoa e, apesar de ter ampliado a jornada de trabalho de 25 para 30 horas, foi ovacionada pela maioria dos educadores da rede que tiveram um aumento no seu contracheque de mais de 60%, mas não foi na cabeça, apenas nas gratificações.

Espero que Agra consiga encontrar alguém a altura para substituí-la e que essa pessoa, possa ser capaz de reavaliar o Programa Escola Nota 10, para que deixe de ser um "bonificação meritocrática" para se tornar real mecanismo de valorização dos profissionais da Educação, sobretudo, incorporando o direito pagamento integral do 14º salário.

João Pessoa 2012: Mais do Mesmo

PlenárioPB
Até o dia 30 de junho ainda pode acontecer muitas coisas no cenário político, mas ao que tudo indica teremos um processo eleitoral que nada tem de novo. 


Com uma imprensa fortemente comprometida com grupos políticos hegemônicos, projetos alternativos ganham pouca visibilidade e nem mesmo são considerados para participar do debate.


Cícero Lucena, Zé Maranhão, Luciano Cartaxo e Estelizabel nada de novo representam. Ainda que estejamos felizes em garantir um projeto oposicionista para João Pessoa, somos obrigados a reconhecer que não existe qualquer novidade em nenhum deles, afinal, no fundo, comungam de um mesmo projeto ideológico atrelado a lógica de exploração do homem pelo homem numa prática genuinamente neoliberal, ou, pra quem queira, socialdemocrata.

Esses mesmos, a imprensa viciada e a falta de habilidade das Esquerdas de atrair a atenção das massas para seus projetos políticos criam um cenário sem tantas perspectivas de renovação real. Assim, confirmada as evidências das pesquisas, não dá pra acreditar que teremos qualquer mudança importante na forma de fazer política na cidade de João Pessoa.

Acho que a esquerda precisa ser mais bem vista pelo cidadão pessoense. Acho que os servidores públicos, os trabalhadores em geral precisam perceber e reconhecer que muitas das suas conquistas estão diretamente relacionadas a essa esquerda que muitos costumam taxar como alienada e radical. Definitivamente, se não fossem eles, as coisas estariam muito piores no Brasil.

O PSTU e o PCO possuem uma função que vai além do mero jogo partidário. Quando você vai para os movimentos de luta dos trabalhadores, nas greves, nas mobilizações, no confronto com o poder de Estado, não vê os partidos tradicionais defendendo as bandeiras dos homens que trabalham.

São os militantes do PSTU e do PSOL e suas bandeiras que costumam estar nesse movimentos. Eles não possuem a mera vontade de ganhar uma eleição e dividir entre seus filiados os cargos de governo, mas apresentar francamente um projeto alternativo de sociedade.

Deveríamos, ao menos, dar uma chance para os partidos de esquerda apresentarem suas lutas, seus compromissos. Por mais que haja esforço para jogar nesses partidos a ideia de que são radicais e alienados, esses rótulos só convencem que realmente não conhece e não conversa com eles.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

PSB da Paraíba assina atestado de incompetência

Os últimos acontecimentos ocorridos no cenário político da Paraíba envolvendo o PSB deixam evidente a incompetência desse grupo para administrar um Estado do tamanho do nosso. 

Na realidade, tudo leva a crer que, não foi o PSB quem governou joão Pessoa nos últimos sete anos e meio, mas um arco de alianças que era competente e muito bem articulada. Quebrada essa aliança, o PSB não só perdeu o rumo administrativo, mas até mesmo o rumo de si próprio.

Não é preciso pegar carona nos partidos de oposição para comprovar o que digo. Os próprios membros do falecido coletivo Ricardo Coutinho deixam isso muito evidente e de forma incontestável. Como não dá pra falar de tudo, vamos a prova mais contundente.

Nas eleições Municipais de 2008, contra tudo e contra todos o PSB escolheu Luciano Agra para ser o vice de Ricardo Coutinho, constituindo uma chapa puro sangue. Não houve qualquer membro do falecido coletivo que contestasse a escolha. Pelo contrário, Agra foi ovacionado e enaltecido em todas as suas qualidades. Ele era "o cara".

Competência administrativa, autoria e envolvimento em todas as boas ações do governo municipal de Ricardo Coutinho. Pessoa historicamente comprometida não apenas com o partido, mas com a cidade de João Pessoa. Agra, até janeiro desse ano, era um exemplo de governança e de protagonismo político. Mas tudo mudou!

Agora, os membros do coletivo, de forma impetuosa, desqualificam o Prefeito Luciano Agra como se ele pudesse perder do dia pra noite todas as qualidades que foram a eles atribuídas e que fazem parte da sua formação dentro do próprio grupo de Ricardo Coutinho.

São os membros do PSB alinhados ao governador Ricardo Coutinho que estão reconhecendo que foram incompetentes e incapazes de escolher um candidato a Vice para Ricardo Coutinho em 2008. Se essa decisão foi de autoria do Rei, é ele o incompetente, mas acredito que foi um coletivo quem decidiu.

São todos incompetentes! Não sabem escolher um vice! Não sabem nem fazer uma aliança descente. Precisam quebrar partidos como o PSDB e o PT para poder garantir o mínimo de governabilidade - que, a bem da verdade - está desgovernada. Além de manter a mesma cultura de barganhar cargos e vantagens por votos de deputados.

Cada pedra jogada no telhado de Agra repercute exatamente naqueles que a jogam. Agra e cria primeira do PSB, foram eles que reconheceram as habilidades e competências desse cidadão. E, aqui pra nós, ninguém é besta de achar que Agra perdeu suas competências do dia pra noite! Das duas, uma: Ou o Coletivo é incompetente ou estão mentindo para prejudicar Luciano Agra e apagar seu brilho próprio.

DECLARAÇÃO RECENTE DA INCOMPETÊNCIA DO PSB (CLIQUE AQUI)

sábado, 23 de junho de 2012

Eleições 2012 em João Pessoa e o dever de Agra

Ética
Não tenho qualquer dúvida que o Prefeito de João Pessoa/PB Luciano Agra tem um papel importante no processo eleitoral que se inicia. Não podemos achar que ele deve ser uma "noiva" a ser disputada entre os partidos de Oposição ao (Des)Governo Reicardus Traírus. Claro que não! Ele tem uma função muito maior de que ser um mero cabo eleitoral, tal qual queria que o fosse o Sr. Ricardo Coutinho.

O Prefeito Luciano Agra tem o dever de manter a máquina adminstrativa da Prefeitura Municipal de João Pessoa fora desse processo eleitoral. Se isso for feito já é um grande exemplo de austeridade e de dignidade do prefeito.

Sabemos que não haverá pouco esforço para que a máquina estatal sirva aos interesse da candidata Estelizabel. Ainda que isso se dê dentro da Lei. Sabemos também que nunca houve um uso explícito da máquina administrativa municipal em favor de qualquer político que fosse. Apenas educados e gentis convites para apoiar a candidatura do PSB. São exatamente esses educados e gentis convites que devem ser evitados.

Não esperamos ver funcionários da PMJP tendo que sair em horário fora do expediente para dar bandeiradas, fazer panfletagens. Também não queremos ver ônibus estacionados perto das repartições públicas esperando funcionários saírem para ir fazer campanha em bairros diversos. Menos ainda, que carros da gestão municipal sirvam para transportar os simpatizantes desse ou daquele projeto político. Mas, longe de mim dizer que isso já aconteceu no passado.

Também esperamos de Agra uma atitude ousada e nobre que é abrir a caixa preta da PMJP sobre os escândalos que assombram a todos os cidadãos paraibanos. Os que envolvem a Venda da Fazenda Cuiá, a compra de Livros, a Merenda, o Jampa Digital. Sabemos que, somente com a decisão de quem viu de dentro esse processo é que poderemos ter um real e justo tratamento, já que a justiça é cega e muitas vezes escolhe o quer e o que pode ver.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Site do Psol50 é tirado do Ar na #OpImagemLimpa

A pena por tentar se aproveitar da imagem consolidada internacionalmente dos Anonymous custou para o Partido Socialismo e Liberdade(PSOL) um ataque fulminante que tirou do ar o site www.psol50.org.br

A intenção é que a página do Partido fique fora do ar por horas...



O ataque teve inicio na madrugada dessa sexta-feira (23/06) e pode durar por 12 horas ou mais.

Aborto é homicídio qualificado

Somente quem curtiu o momento mágico de colocar um filho nos braços pode ter a noção daquilo que vou falar. Não é possível, defender o aborto sem ter dentro de si uma tendência homicida latente e potencialmente perigosa. 

Mas o que é o aborto? Aborto é a interrupção prematura e planejada de uma vida que ainda se encontra no útero de outra pessoa. O feto, não é parte de outra pessoa, não é um acessória que podemos decidir remover pra poder manter nossa estética ou nossa condição social.

A autorização do aborto é uma forma de legalizar o homicídio. A alegria da vida começa no momento da concepção e não semanas ou meses após esse momento especial. Por mais que queira falar no Direito da mulher sobre o seu próprio corpo, esse direito não pode atropelar ou relegar o direito fundamental da criança a vida. Criança é prioridade absoluta e o direito de nenhuma outra pessoa pode anular sua primazia no momento da preservação da vida.

Mando aos infernos argumentações científicas e movimentos em defesa do aborto. Sou radical e não concordarei jamais com a interrupção da vida.
AS LÁGRIMAS DE UM ANJO

Pra os Altos salários o céu é o limite

Fim do Teto salarial dos servidores
Ainda que não seja na totalidade, precisamos reconhecer que tem muito canalha no congresso. Como é que pode! Aprovar uma emenda constitucional que simplesmente tira o limite máximo para os altos salários? Isso é pior que um golpe de Estado, isso é um insulto a democracia! É uma verdadeira agressão aos milhões e milhões de pessoas que, simplesmente, não tem o que comer.

Senhores e Senhoras parlamentares, antes de proteger os interesses de renda de uma minoria que já ganha muito mais do que 98% da população, tratem de garantir a melhor distribuição de riqueza da sexta maior potência do planeta! Não sejam cínicos e digam que esse projeto só beneficia uma minoria! Essa minoria já tem gigantescas tetas para mamar e perpetuar seus privilégios.

O fim do teto salarial para servidores públicos é um insulto é algo que atinge diretamente a honra de muitos cidadãos que nada tem para colocar em seus pratos. Antes de aprovar um fim para o teto, porque nossos congressistas não tratam de garantir uma maior equidade entre os que mais ganham e os que menos ganham? 

Isso mesmo! Por que não defender um projeto que garanta a isonomia salarial para funcionários públicos? Que garanta que a distância entre o maior e menor salário pago no Brasil terá redução gradativa e que essa diferença não ultrapassará limites razoáveis que pra mim poderia ser em torno de 10 vezes o salário do Dieese? O que já é muita coisa!

Enfim, só resta uma coisa a dizer...

CANALHAS, CANALHAS, CANALHAS...

Quero saber quem são os parlamentares paraibanos que concordaram com essa aberração. Pois nesses, podem ter certeza que não votarei nunca mais na minha vida.

A nobre Infantaria - Todo cidadão precisa de um espírito guerreiro

Um cidadão que ama sua pátria,
Que tem pela sua família amor e cuidado.
Aquele que quer ver a democracia plena
Deve estar disposto a fazer o que for preciso.

Canções de guerra geralmente revelam o nível de comprometimento que devemos ter como cidadãos para com a nossa nação e com cada cidadão que nela vive. Precisamos ser impetuosos na defesa dos direitos sociais, das liberdades individuais e também coletivas. Devemos estar dispostos a ir além da prática mercenária. Temos que dar muito mais que nossas próprias vidas! Temos que nos entregar plenamente para que possamos ver pairar sobre nossos concidadãos o espírito de liberdade e democracia que tem um valor inegociável.

Precisamos reconhecer que a democracia e as conquistas que queremos não virão a nós se não nos colocarmos em marcha. Se não tivermos nos parlamentos, nas ruas, nos conselhos e nos momentos de mobilização social. Mas temos também que valorizar o respeito a diversidade e as instituições democráticas. Não dá pra se rebelar de forma intransigente ao que é vontade da maioria. Podemos e devemos, certamente, manter e defender nossas lutas. 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

O Sofrimento Humano não Atrai a multidão

Tem coisas nessa vida que são difíceis de entender e também de explicar. Uma dessas coisas é o quanto a maioria das pessoas pouco se importa realmente com o sofrimento humano. Vamos! Observe realmente como em nossa volta tem tanta gente sofrendo! Nesse exato momento, quando nos dedicamos a aproveitar as benesses da vida virtual, milhares ou milhões de pessoas sofrem e muitas não possuem nem mesmo um lugar para dormir ou um jornal velho para se cobrir.

Por outro lado, milhões de pessoas, que não estão sofrendo por conta da pobreza ou da miséria extrema, simplesmente ignoram ou praticam uma caridade que, por ser mínima, nada muda na realidade e no contexto de sofrimento humano.

Somos bem mais motivados a assistir partidas de futebol, novelas, filmes engraçados ou desgraçados; e coisas do tipo que criam uma certa compensação mental para justificar que em plena era digital ainda tem muita gente por aí morrendo porque não consegue comer um simples prato com arroz e feijão e tomar um copo descente de água.

Claro que não temos muito a fazer quando na lógica da sociedade em que vivemos a culpa pela miséria é o próprio sujeito e as escolhas que ele fez na vida. Não existe na lógica da sociedade do capital a responsabilização da exploração do homem pelo homem e nem tão pouco um compromisso coletivo que esteja seriamente comprometido em promover a igualdade e a justiça social.

Felizmente, acredito que se tem acordado um grupo especial de pessoas que pensa diferente, que deseja mudar essa atitude blasé para que realmente possamos viver numa sociedade humana e não nesse contexto onde alguns tratam outros como animais ou até pior que isso, já temos muitos aminais bem mais tratados do que pessoas.

terça-feira, 19 de junho de 2012

PSB Municipal afirma sobre Agra o que Sempre Negou

Fiquei surpreso com a nota do Diretório Municipal do PSB de João Pessoa quando refere-se ao Prefeito Luciano Agra como uma pessoal desleal e ingrata. Tenho plena convicção que os mesmo atributos dedicados a Agra também cabem muito bem no Governador Ricardo Coutinho e muitos dos que ele acolhe sem qualquer cerimônia para apoiar seu projeto pessoal de poder.

A cada dia fica mais evidente que o PSB da Paraíba não é um partido político com um projeto para sociedade, mas apenas tem servido para que o seu comandante supremo exerça seu narcismo egocentricamente egocêntrico. 

Ao mesmo tempo, desqualificar a Pessoa do Prefeito Luciano Agra também se trata de uma atitude de profunda ingratidão, sobretudo pra quem alardeava pelos quatro cantos que ele foi escolhido para ser o vice de Ricardo Coutinho exatamente pela importante contribuição. Bom! Quem foi que disse que tem político que fala a verdade por essas bandas do Sol.


Na manhã de hoje o PSB foi mais uma vez surpreendido pela atitude do prefeito Luciano Agra que formalizou junto ao partido sua desfiliação,

Alega ele que "diante da exclusão imposta pela direção do PSB resolvi me desfiliar". Atitude lamentável que revela a falta de compreensão ao processo partidário de escolha da candidatura do PSB para as eleições de 2012, em João Pessoa.

Processo este que se deu de maneira democrática envolvendo ampla participação e rico debate público legitimado pela observância do estatuto do PSB e pela participação do próprio Luciano Agra que ao final, consagrou Estelizabel candidata do PSB com quase 70% dos votos dos seus filiados.

No lapso de tempo de cinco meses o PSB lidou com os conflitos advindos da dubiedade do Prefeito Luciano Agra, que declinou da sua candidatura, quis retornar e declinou novamente em reunião do diretório, buscou enfraquecer a decisão unânime do diretório municipal que indicara a pré candidatura de Estelizabel Bezerra, coagiu e demitiu integrantes do partido; construtores e colaboradores da gestão do PSB em João Pessoa.

A desfiliação desvela nesse contexto os sentimentos de distanciamento, ingratidão e deslealdade para com o projeto político que lhe deu a condição de ocupar o principal cargo eletivo da cidade sem que para isso tivesse que ter um único voto.

No entanto, a desfiliação não desanima o PSB na sua trajetória de transformar João Pessoa em uma cidade cada vez mais socialmente justa, habitável e sustentável. O PSB fez uma escolha democrática e participativa considerando a capacidade de liderança, compreensão sobre a cidade e a gestão e sobretudo, compreensão de como construir a Política.

O PSB é maior que o interesse pessoal de qualquer um de seus filiados, quando este tenta se sobrepor ao interesse coletivo. O PSB construiu uma historia de evolução dentro da cidade de João Pessoa. Historia de democracia participativa, inclusão social, desenvolvimento urbano e econômico e transparência na gestão pública.

Qualquer acidente de percurso, promovido por qualquer pessoa não põe em risco esse grande patrimônio político que o PSB conseguiu desenvolver na capital do Estado.

Mais do que nunca, diante das fragilidades políticas de pessoas, temos a convicção de fazer esse projeto em execução em João Pessoa seguir adiante, não permitindo que o retrocesso se reinstale na nossa capital.


João Pessoa-PB, 18 de junho de 2012.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Em nome da honra : Agra se rebela contra a teocracia Ricardiana

Vou confessar pra toda gente: atitudes que revelam o quanto um homem preza pela sua honra, sempre me surpreendem e atraem o meu respeito. Luciano Agra parece ser mais um dos paraibanos que resolveram revelar que são homens de honra e que não aceitam a traição daqueles que a ele deveriam ser fiéis.

Agra, Zé Maranhão e Cícero Lucena são três paraibanos que admiro por não cederem a mera negociações partidárias e que mantiveram suas honras acima de qualquer vantagem eleitoral (tudo bem! Exagerei um pouco). Não quero aqui dizer que esse ou aquele personagem é honesto ou corrupto. Não é essa minha questão. A honra tem haver com o que se permite que os outros lhe façam e como você reage a isso.

É tão somente por conta da própria honra que Cícero não aceita em hipótese alguma aliança ou aproximação com Ricardo Coutinho. Pelo mesmo motivo, Zé Maranhão não cogita a aproximação com o ex-aliado que considera um traidor. Agora, Agra é mais um que quer mostrar pra toda sociedade que tem honra e que não aceita ser humilhado, passado pra trás e traído por aqueles que deveriam ser seus aliados.

Ainda não dá pra vislumbrar até que ponto ele vai se manter com a atitude de um homem honrado e que exige respeito. Mas, ao que parece, ele deve sim o reconhecimento por estar resgatando sua autonomia política e a capacidade de não se deixar ser governado por quem não o respeita.


QUEM SERÃO OS PRÓXIMOS HOMENS DE HONRA, E MULHERES TAMBÉM, A ABANDONAR ESSE REINADO DO SOL?

domingo, 17 de junho de 2012

Campanha Eleitoral ao Estilo Boa Noite Cinderela

Falemos a verdade. Neste ano em que ferve as paixões políticas é muito fácil propagar aos quatro cantos que esse ou aquele político é "o Cara". As centenas, talvez milhares de denuncias de corrupção envolvendo a maioria dos partidos políticos, os processos de cassação e as cassações e tantas outras irregularidades cometidas na administração da coisa pública parecem não ter qualquer importância.

Confesso que sempre acho difícil entender como pessoas que considero tão inteligentes são capazes de defender projetos políticos de candidatos de comportamentos tão suspeitos ou que claramente cometeram crimes contra o patrimônio público. Não consegui chegar a uma explicação definitiva, mas algumas pistas já aparecem no caminho.

Na infância sempre recebia conselhos com o dito popular: "Diga-me com quem andas que te direi quem és". E essa é uma resposta. Também a ingênuidade ou a crença de que todos são corruptos gera uma certa tolerância para com os criminosos da política.

Mas, acho que tem uma ferramenta que é a maior e mais poderosa de todas para fazer tantos cidadãos do bem votarem em projetos de pessoas e de partidos tão sujos. É o "boa noite Cinderela". E quem foi que nunca ouviu falar dessa estratégia de ladrões e estrupadores para dominar, abusar e roubar suas vítimas. Algumas vezes, pode até ser praticado por amigos e pessoas da nossa confiança.

O marketing político se utiliza com muita inteligência desse recurso chamado boa noite Cinderela. Ele serve para tornar as qualidades dos partidos e dos políticos (qualidades que muitas vezes não existem) em coisas tão grandes e tão maravilhosas que o povo não consegue enxergar o obvio de toda sacanagem que eles nos fazem.

Ao utilizar o "boa noite Cinderela" da política. O objetivo não é fazer dormir o cidadão, mas jogar algo em suas mentes que a torne incapaz de reagir a todas as sacanagens, falcatruas praticadas pelos agentes políticos partidários. E pra isso, o processo começa muito antes das eleições: campanhas publicitárias repetitivas nas diversas mídias, camisas de campanhas e programas de governo, cartazes, folders, revistinhas, informativos, coopatação de lideranças comunitárias e jornalistas são apenas alguns dos exemplos das substâncias utilizadas para fazer-nos beber do "boa noite Cinderela da Política". E, desse modo, muitos votam da forma mais alienada possível e com tanta paixão que, criticar seu candidato pode até gerar brigas e atos estremos de violência.

Você já tomou um "boa noite Cinderela"?

sábado, 16 de junho de 2012

Economia Irresponsável essa do Brasil


Certamente não é de hoje que temos um padrão econômico irresponsável, mas fico preocupado quando vejo que no lugar de tentar mudar esse padrão, parece que estamos nos afundando ainda mais nele. Sem querer ir muito fundo no Debate, vou colocar a seguinte provocação: 

O Estado Nação e os Estados federativos deveriam ter suas despesas do tamanho das suas receitas e não viver de forma descontrolada em busca de constantes financiamentos para fazer obras e serviços que são necessidades reais porém longe da capacidade do poder econômico da população e da própria organização do Estado.

Alguém já comparou o momento em que vivemos a um embrião da "bolha imobiliária" que envergonhou os Estados Unidos e que quase quebra a economia de muitos países (mas, por aqui, foi só uma marola). Acredito realmente que estejamos correndo riscos reais de termos nossa bolha econômica.

Obras gigantescas como as financiadas pelo PAC, nada mais são que intervenções do governo para garantir um manto de estabilidade econômica e de geração de emprego que nada possuem de real. Muitos dos investimentos econômicos do Estado Brasileiro, são exatamente um esforço para injetar na economia o capital que a própria economia está sendo incapaz de gerar.

Nós, enquanto cidadãos, reproduzindo esse padrão irresponsável quando geramos despesas maiores que nossas receitas. Sabemos que mais cedo ou mais tarde, isso vai se tornar insuportável e vamos ter que escolher onde vamos dar o primeiro calote. Isso parece uma cascata, porque depois do primeiro calote, outros vem logo em seguida e é a maior quebradeira.

Quando temos nosso desenvolvimento econômico e social fundamentado no ciclo de empréstimos - pagamentos - empréstimos estamos na verdade investindo numa bolha que vai sim ter seus impactos a qualquer momento.

Por outro lado, o empréstimo para financiar obras públicas é uma forma de transferir para o mercado financeiro um importante volume de recursos públicos que, simplesmente servem para especulação no mercado de capitais. 

Ora, mas quando esses mercados quebram, somente o Estado é que serve para socorrê-los e ainda termos que continuar pagando a conta dos empréstimos com juros abusivos que fizemos.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

A Rio + 20 e a falsa luta pela preservação do meio ambiente

As vezes é difícil entrar em certos debates, mas é preciso ser ousado e meter o dedo na ferida. Considero que, ao menos em parte, essa luta das nações pela salvação do planeta é mentirosa e demagógica e não corresponde uma cobrança sobre quem realmente está promovendo a destruição do nosso lar.

Enquanto as Nações se reúnem no Rio para discutir a questão ambiental, o desenvolvimento sustentável, vivemos um momento onde acelera a produção de mercadorias descartáveis de todos os tipos e o incentivo a produção é cada vez maior em escala planetária. 

Ficam aí querendo culpar pequenos consumidores mundo afora, querem que a gente separe o lixo em casa (que é uma postura correta), mandam nos usar sacolas renováveis nos super mecardos mas... Produzem tanto lixo para que possamos consumir e fazem tanta publicidade sobre eles que acabamos entupidos de coisas descartáveis.

Veja o exemplo dos celulares, dos computadores, dos tablets. São coisas que se tornam descartáveis no mesmo ano que você compra. Algumas, já saem das lojas obsoletas. Vejam as televisões! LCD, Plasma, Let, nos últimos dois anos, simplesmente não serve mais a velha e pesada Televisão de 29 polegadas.

A minha tese é de que, se houver a digna decisão de se fabricar bens que durem pouco mais que uma década, como aliás o era a alguns anos, poderemos reduzir drasticamente o processo de depredação do nosso planeta e promover o desenvolvimento sustentável que tanto se fala. Mas, se a produção de mercadorias continuar sendo focada no lucro e no rápido processo de desgaste dos bens que deveriam ser duráveis não haverá esperança de mudança.

Enfim, o que está tornando nosso mundo insustentável é a busca louca pelo lucro constante e repetitivo baseado na criação constante de novas necessidade de consumo.


Corrupto que é corrupto mantêm-se Limpo

Vamos combinar uma coisa: ninguém pode achar que vai conseguir pegar tantos corruptos quanto os existentes com essa historinha de quebra de sigilo bancário e fiscal. Não vai! Todo bom corrupto sabe que não deve ter crescimento de riqueza exorbitante relacionada com seu próprio patrimônio e que, para isso, precisa do apoio de gente "do bem" que aceite ser laranja de tantas quantas empresas forem necessárias.

Com a facilidade que é abrir uma empresa no Brasil e com a parcimoniosidade do serviço público em aceitar contratar empresas que praticamente surgem para vender para o Estado, não é fácil desviar verdadeiras fortunas dos cofres públicos sem que, aparentemente, exista qualquer ilegalidade.

Ouso afirmar que a maior parte do desvio dos recursos públicos acontece sobre o manto e a proteção da lei e que muitos novos ricos nada mais são do que laranjas de alguns gestores que sabem muito bem como gerenciar o mercado da corrupção sem que sujem as próprias mãos ou que sejam em qualquer momento que seja, citados como partícipes desse mar de lama.

Afinal, corrupto que é corrupto sempre mantém as mãos limpas enquanto coloca alguns bois de piranha para  fazer o serviço sujo e resistir a toda e qualquer lapada, caso sejam descobertos.

IGC - Índice Geral de Corrupção

Temos praticado a avaliação dos partidos políticos e dos políticos por meio de indicadores errados! Governantes enchem o peito para divulgar obras e milhões e investimentos. Isso pode parecer e, talvez seja, uma coisa maravilhosa. Mas isso seria muito interessante se vivêssemos no Haiti ou em um desses países que foram completamente destruídos pelas Guerras. Esse não é o nosso caso. Ao menos oficialmente.

Estamos entre as seis maiores economias do mundo. Vivemos num país que tem potencial para ajudar nações reconhecidas como grandes potências. Somos necessários para todo o planeta em todos os aspectos e sobretudo econômico. Sem querer entrar ainda no debate ambiental.

Obras são as coisas mais comuns que podemos fazer.

Critério para decidir sobre em que partido ou, em quem votar, precisa passar pelo Índice Geral de Corrupção do Partido Político e do Candidato. E aí não dá para votar em candidatos de Partidos que toleram a corrupção, candidatos ficha suja e pessoas envolvidas em escândalos que, explicitamente, tem procedência para termos certeza que determinado candidato é corrupto ou corruptor.

Claro que não existe tal índice sobre a corrupção. Mas, candidatos condenados pela justiça ou mesmo sem condenação mas que, explicitamente fica claro que houve maracutaia, não merecem nosso voto. Partidos tolerantes com a corrupção, são também Partidos Corruptos.

Lute com unhas e dentes para defender seu dinheiro. Aquele mesmo que você coloca nas mãos do Estado para que o governante administre em benefício de toda sociedade.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Educação faz Paralisação e o Governador Viaja

A viagem do governador Ricardo Coutinho durante um momento de Paralisação dos Trabalhadores da Educação do Estado da Paraíba mostra bem o nível de prioridade no qual o governador coloca a Educação Pública. Evidente que não podemos esperar nada mais de quem já teve a coragem de fechar mais de 200 escolas no Estado da Paraíba de forma tão antidemocrática.

Sendo mais uma forma de fugir do diálogo com os professores da rede estadual de educação, não sei se haveria qualquer diferença se o Governador tivesse permanecido na Paraíba já que, em tempos de protestos nas praças dos Três Poderes a ordem é para que sejam fechadas as portas e janelas do Palácio que haja uma espécie de ponto facultativo laranja onde somente a presença da polícia é necessária para prevenir qualquer risco de dano ao patrimônio público.

Senhor governador, converse com os trabalhadores da Educação, siga o exemplo do Prefeito Luciano Agra que quebrou sua truculência na PMJP e atendeu a muitos dos clamores dos Educadores, ainda que tenha nos feito algum mal. Acabe também com essa mania de descontruir leis herdadas e que representam conquistas para muitas categorias profissionais. Pare de manipular as leis conforme seus projetos e interesses particulares. Enfim, respeite as construções e conquistas coletivas das categorias dos Servidores Públicos

Tráfico de Drogas, uso de drogas: contradições legais

Vamos pensar um pouco...

Enquanto o Tráfico de Drogas é qualificado no Código Penal como Crime hediondo, o uso de drogas é tido como crime menor que pode ser punido com medidas mais brandas, a exemplo de prestação de serviço a comunidade. Essa é uma espécie de contradição legal que os grandes juristas brasileiros produziram e com a  qual não dá pra haver entendimento pacífico.

Uma das perguntas elementares que podemos fazer é: Qual a linha que separa o tráfico de drogas do dito porte de drogas para uso? A resposta pode até parecer simples e algum critério legal pode até existir para separar esses casos mas, na prática, não é algo tão simples assim, acabando a critério da autoridade policial a interpretação inicial do entendimento.

A evolução no entendimento jurídico de que o usuário de drogas não pode ser tratado como criminoso é contraditória com a definição legal que coloca o comércio de drogas como crime hediondo. Como podemos chamar de crime hediondo a comercialização de um produto que pode ser consumido pelo cidadão sem que esse pratique crime.

Ora, isso não faz muito sentido. A evolução da lei precisa acontecer de forma mais coerente e não dá pra tratar de forma desigual atores de um mesmo processo, o uso e o comércio de drogas. Talvez o critério usado, seja o simples esvaziamento da população carcerária e não esteja havendo uma abordagem isenta da questão de forma a beneficiar realmente a sociedade.

Vale lembrar que, apesar da lei ser mais suave para o usuário de drogas, o fato de o tráfico e comércio de drogas se manter no rol dos crimes hediondos deixa a pessoa que usa sujeita ao mesmo tratamento dado aos traficantes e também exposto ao mesmo nível de violência das pessoas que vivem do crime, já que para adquirir a droga o usuário terá irremediavelmente de buscar fornecedores no submundo do crime.

ESPERO SUA CONTRIBUIÇÃO PARA ESSA CONVERSA QUE INICIEI...

terça-feira, 12 de junho de 2012

A política de Alianças serve de blindagem pra corrupção

Amigos, longe de mim fazer julgamentos sobre a honestidade desse ou daquele candidato. Mesmo que possa cair em tentação, não gosto muito de fazer pré-julgamentos. Mas tenho que dizer o que penso sobre essa tal política de alianças que existe no Brasil.

Primeiro, precisamos reconhecer que em nome da democracia o Brasil tem uma infinidade de partidos políticos, ainda que, em geral, o embate sempre fique polarizado em dois que possuem maior poder. Depois, precisamos entender que no Brasil as alianças não acontecem com fidelidade hierárquica, quero dizer: alianças que acontecem em nível nacional, não precisam acontecer em nível estadual e menos ainda em nível municipal.

Outro ponto relevante é que a fidelidade partidária é relativizada em nome da democracia interna. Isso implica dizer que, o membro de um partido pode não ser fiel ao partido e ainda assim gozar das vantagens de ser filiado. Nesse ponto também devemos destacar que um candidato eleito, ou suplente, pode sair do partido que lhe ajudou a conquistar os votos, ir para um partido novo e ainda assim, levar os votos e o mandato.

Bom, fiz esse picadinho pra dizer o seguinte. Tudo isso e outros detalhes, servem para promover uma certa blindagem pros corruptos. Principalmente a falta de ética hora de fazer alianças para concorrer nas eleições. Vamos a um exemplo concreto.

O Prefeito Luciano Agra foi humilhado, envergonhado e queimado publicamente pelo seu partido, o PSB. Ficou claro (ainda que possa não ser) que ele está rompido com Ricardo Coutinho e não deverá mais apoiar a campanha do partido em João Pessoa. Imediatamente, Cícero Lucena, Luciano Cartaxo e Zé Maranhão dão sinais que aceitariam o apoio desse agora querido prefeito. Isso, na promiscuidade da política de alianças e troca de apoios e favores é naturalmente aceito.

Mas...

Imagine que Agra é parte de um conjunto de escândalos que envolvem Ricardo Coutinho, Estelizabel, Nonato Bandeira e tantos outros membros do coletivo. Se acontecer de Agra se aliançar com um dos candidatos de oposição a Ricardo Coutinho quem aí acha que veremos uma devassa acontecer para revelar os segredos podres que podem estar guardados nos arquivos da administração municipal? Não! Claro que não vai acontecer devassa nenhuma.

Essas alianças e apoios que acontecem entre partidos que já foram adversários servem bem mais a perpetuar a corrupção dentro da administração pública do que para favorecer a população que vota. Assim, como os inimigos de hoje podem ser parceiros amanhã, não é possível crer que um vá jogar no ventilador as merdas que o outro fez. E, por isso, as alianças ajudam a blindar e perpetuar a corrupção. Claro que isso não é regra geral. Mas devemos ficar de olhos muito atentos nessas alianças que acontecem entre inimigos históricos e no quanto mudam de opiniões nossos bondosos políticos.

Vejam o Exemplo de Ricardo Coutinho e Cássio. Ricardo bem que ensaiou fazer uma devassa no governo Zé Maranhão III, mas deu um parada brusca quando percebeu que poderia bater direto no seu novo aliado Cássio Cunha Lima. Conclusão, se tínhamos alguma chance de conhecer o esgoto da administração dos antecessores, isso foi inviabilizado pelo simples fato de que os inimigos de outrora se tornaram parceiros na atualidade e parceiro que é parceiro não joga pedra no telhado do outro.


________________________________________________________________
Amigos, as vezes tenho dificuldade para expressar algumas idéias. Seus comentários e críticas, me ajuda a organizar as idéias. Por isso, sinta-se a vontade para contribuir e debater.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Não se iluda! A guerra ainda não foi deflagrada em João Pessoa

Estamos certos que os simpatizantes de todas as oposições que sobrevivem na Paraíba estão felizes com o resultado da última assembléia do PSB. Não há qualquer dúvidas de que uma candidata inexpressiva e biônica pega mal para qualquer partido e não será diferente com Estelizabel. Sempre que surge esse tipo de candidatura, fica muito claro que políticos tratam o voto do povo ao velho estilo do curral e leitoral, onde a escolha é de uma minoria que determina o voto da maioria.

Não que Estelizabel não tenha seus méritos, certamente tem. Afinal o PSB é um partido que funciona como religião e o discurso do seu líder máximo acaba sendo reproduzido com muita fidelidade, inclusive no tom de voz e fisionomia dos seus séquitos seguidores. 

Por outro lado, apesar da desenvoltura em que Agra e Nonato Bandeira se rebelam contra o Reinado do Sol, fica explicito que tem terra nesse galeto e não posso deixar de supor que a função desses dois rebeldes agora seja tirar parte dos votos que deveriam ir para a verdadeira oposição. Não se o fazem dissimuladamente ou por ingenuidade, seguindo uma sutil manipulação do rei.

NÃO ESQUEÇA: A verdadeira oposição está representado nas candidaturas do PT, PSTU, PMDB e PSDB, além de outros pequenos partidos. São esses que podem abrir a caixa preta, e podre, da administração dos oito anos sem qualquer reserva, sobretudo desde quando começaram a pipocar todos os escândalos do Reinado do Sol.

Abram os olhos e afinem o discurso. Porque o desafio não vai ser no campo das verdades, mas da capacidade retórica dos candidatos postos, já que a ilustre Estelizabel é uma mestre na arte do discurso tal qual o seu líder supremo. E, retórica, mais do que verdades, ganham eleições. Infelizmente.

domingo, 10 de junho de 2012

Feras Feridas da Política Paraibana

Não poderia deixar de fazer um breve histórico dos caminhos trilhados por Ricardo Coutinho até sua chegada ao Palácio da Redenção.

Seu Primeiro golpe violento foi em LUIZ COUTO.

Depois, bateu e abateu o PT da Paraíba para cumprir sua ambição de ser prefeito.

Insaciável, gozou ao ver o ex-prefeito Cícero Lucena algemado e julgado por antecipação pela mídia local e nacional.

Depois, como prefeito, maltratou prestadores de serviços, camelôs e usuários da saúde.

Cássio Cunha Lima também não foi poupado e, graças as estratégias do Mago e de Zé, perdeu o cargo de governador e não assumiu o senado no tempo legal.

Seguindo sua trajetória de maldades, deu um golpe fatal no então governador Zé Maranhão - Aquele mesmo que por duas vezes o ajudou a ser prefeito de João Pessoa.

Agora, pra não perder o costume e depois de ter maltratado uma penca de servidores públicos do Estado, dá um golpe doloroso em um dos seus: Luciano Agra é a mais nova vítima do Reinado do Sol. Sem contar as demais vítimas que se alinharam com Agra, a exemplo de Roseane Meira e Urquiza.

Alguém tem dúvidas que Cássio voltou pra fila?

Os governantes e as Obras

Cite um governante que não investiu em grandes obras. Diga apenas um! Na realidade, as obras são a prioridade de qualquer governo. Não importa se serão obras necessárias ou desnecessárias, mas qualquer governo vai colocar como uma das suas principais prioridades a realização de grandes obras.

Assim, ninguém deveria ficar admirado e agradecido se um governo anuncia novas obras, grandes obras e pequenas obras. Na realidade, vivemos num momento social, econômico e político em que as obras não deveriam ser o foco para a avaliação de um governo. O foco deve ser o valor dos investimentos, a forma como está sendo pago, a quem e se o mercado não teria algo semelhante por um preço melhor.

Também, deveríamos estar mais atento aos personagens envolvidos nos contratos com o setor público. Afinal, fortunas estão sendo construída da noite pro dia e muitos dos que estão próximos do poder, possuem mais sorte que a maioria dos cidadãos. São almas bem aventuradas que receberam dádivas, mas não foi de Deus, mas dos governos.

As obras são o melhor lugar para promover o desvio de recursos públicos, sobretudo porque estão diretamente vinculadas ao serviço de empresas que tem como foco o lucro. É o lucro, mesmo quando o preço é justo que pode corroborar para que haja corrupção. Não há como qualquer tribunal e contas condenar uma empresa privada de ter tido lucros exorbitantes.

Por outro lado, quantos governos você conhece que priorizaram a reposição do quadro de funcionários efetivos? Na realidade são poucos, a maioria faz um esforço gigantesco para manter contratos precarizados com prestadores de serviço ou com empresas terceirizadas ou Organizações Sociais. Servidor Público não é fonte de lucro para corrupção e, pior que isso, pode ajudar num maior controle do governo. É por essa e outras que poucos governantes, querem substituição de prestadores de serviços e filantropia pelo serviço prestado exclusivamente por servidores públicos.

Os governantes e suas obras são uma inesgotável fonte de lucro e de receita para partidos políticos e grupos empresariais e essa é uma das razões pela qual empresas e empresários sempre estão doando fortunas para essa ou aquela campanha e ainda pode haver os que doam até para partidos concorrentes.

A democracia Laranja do PSB

Não precisamos debater muito. O PSB tem mostrado na Paraíba que de democrático não tem muita coisa.

Vejamos como foram tratados os servidores públicos que lutavam por seus direitos; vejamos como foram tratados os donos das ditas motos cinquentinha; veja a forma unilateral como o governo decidiu privatizar a saúde e outras políticas públicas.

Agora, a mais cabal prova de que não há democracia no PSB: Eles não respeitam nem mesmo os próprios filiados do partido, menos ainda a mais alta autoridade municipal que é o Prefeito de João Pessoa que, por acaso, é do PSB.

A democracia do PSB é do tipo que só sabe ouvir afagos baseado na atende a vontade de um homem. E trata todas as opiniões contrárias como ameaça mortal.

sábado, 9 de junho de 2012

Psicopatas e Sociopatas: Assim se comportam alguns políticos

Caros amigos e amigas, tive algumas conversas sobre psicopatia e não pude de fazer uma reflexão e uma ponte com o comportamento de muitos políticos e também de alguns grupos de pessoas que, ou são empresárias ou são cidadãos que simplesmente não resistem em tirar proveito do Estado e do patrimônio público. Se você for até as últimas linhas dessa postagem, você verá que de algum modo tenho razão.

O CENTRO DA REFLEXÃO QUE ESPERO QUE VOCÊ FAÇA ESTÁ NA CORRUPÇÃO QUE, QUANDO PRATICADA, GERA MALES INCALCULÁVEIS NA VIDAS DE MILHÕES DE PESSOAS. 

MUITOS CIDADÃOS  SOFREM, FICAM SE ESCOLA E SEM  SAÚDE;  MORREM POR CONTA DA CORRUPÇÃO. DIRIA QUE É UMA FORMA PERVERSA E TERRIVELMENTE CRUEL DE TORTURAR PESSOAS. 

MATAM O CIDADÃO AOS POUCOS PARA CONSTRUIR SEUS CASTELOS E AINDA FESTEJAM CADA ATO IMORAL QUE PRATICAM. ACHO, FRANCAMENTE, QUE ISSO É SIM UM TIPO DE PSICOPATIA.

A seguir, definição científica dessa doença retirado de Psicopatia e Sociopatia na Teoria Comportamental:

O conceito atual de psicopatia refere-se a um transtorno caracterizado por atos anti-sociais contínuos (sem ser sinônimo de criminalidade) e principalmente por uma inabilidade de seguir normas  sociais em muitos aspectos do desenvolvimento da adolescência e da vida adulta. Os portadores deste transtorno não apresentam quaisquer sinais de  anormalidade mental (alucinações, delírios, ansiedade excessiva, etc.) o que torna o reconhecimento desta condição muito difícil.

"Os aspectos essenciais do estudo do TPA (psicopatia ou sociopatia) são: um transtorno de natureza crônica que  se inicia como transtorno de conduta em torno de 15 anos e consolida-se como TPA aos 18 anos".  

Os portadores de TPA têm uma inteligência média e alguns são muito inteligentes. Usam principalmente os recursos verbais e são muito convincentes nas suas argumentações.  

Podem apresentar alterações no lobo frontal (a parte do cérebro que controla o relacionamento com as pessoas) e nos circuitos que controlam as emoções. Estas alterações fazem com que sejam agressivos, irritadiços, estabeleçam relações muito perturbadas, possuam ausência de empatia, ausência de remorso e culpa, apresentem promiscuidade sexual, impulsividade, irresponsabilidade, incapacidade de se responsabilizar por suas ações, mentam e manipulam com facilidade, apresentando um desembaraço e certo charme superficial em suas conquistas.  

Muitos cometem crimes violentos (a maioria não) e  são conhecidos os casos de matadores em série, terroristas e líderes do crime organizado.  

Nos últimos cinco anos, o psiquiatra Renato Oliveira realizou ressonância magnética em 279 pessoas com distúrbios neuropsiquiátricos. Através da ressonância magnética funcional, foi possível concluir que o cérebro de alguns indivíduos responde de forma diferente de uma pessoa normal quando levado a fazer julgamentos morais, que envolvem emoções sociais, como arrependimento, culpa e compaixão. Diferentes das emoções primárias, como o medo, que dividimos com os animais, as emoções sociais são mais sofisticadas, exclusivas dos humanos - têm a ver com nossa interação com os outros. Os resultados preliminares do estudo sugerem que os psicopatas têm muito pouca pena ou culpa, dois alicerces da capacidade de cooperação humana. Mas sentem desprezo e desejo de vingança. 'As imagens mostram que há pouca atividade nas estruturas cerebrais ligadas às emoções morais e às primárias e um aumento da atividade nos circuitos  cognitivos. Ou seja: os psicopatas comunitários, assim como os clássicos, funcionam com muita razão e pouca emoção', traduz Oliveira. 

sexta-feira, 8 de junho de 2012

A Resposta do Fisco ao Governo Imperialista de Ricardo Coutinho

Rapaz! É coisa de outro mundo! Nunca pensei que iria ver uma categoria profissional de servidores públicos declararem públicamente em nota seu total repúdio a um governante. E, não apenas isso, também conclamando para que toda sociedade possa salvar o Estado desse mal dando as respostas nas urnas.

Como Servidor Público que sou, vejo coerência e verdade na manifestação dos profissionais do Fisco. 

Também é importante que a sociedade entenda que, quando um governante ataca e fere o Servidor Público ele está na realidade atacando e ferindo toda sociedade e a própria natureza Publica do Estado.

Ao desrespeitar o servidor público efetivo, o Estado acaba promovendo uma espécie de bullying contra pessoas que tem como uma de suas atribuições defender o Estado dos Abusos do Governante de Plantão. Ao atacar o Servidor Público ocorre um ataque direto ao próprio Estado Democrático e o risco de imposição de um modelo autoritário e imperialista fica gritante.

Veja: WSCOM - FENAFISCO QUE A SOCIEDADE PARAIBANA TRABALHANDO CONTRA RC

PROMESSAS DO MAGO - inVERDADES E MENTIRAS


Terror em Mangabeira

Está nos TTs o terror de uma chacina em Mangabeira/JP/PB - infelizmente, não é isso que gostaríamos de ver.

Isso e a comemoração do governo a respeito dos números da violência são antíteses desse (des)governo.

Os Números da Violência na Paraíba

CLICKPB - Chacina Na Cracolândia de Mangabeira

SALVE-NOS MEU DEUS!!!!!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Governantes enganam a População sobre Lei de Responsabilidade Fiscal

Se você acreditar em tudo que os governantes dizem é possível que existam 90% de chances de você ser enganado ou, ao menos, tapeado. O governo da Paraíba, tenta nos iludir quando diz que não é possível contratar pessoal para segurança pública por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Na realidade, é legalmente possível realização de concurso público para contratação de pessoal concursado, não somente para Segurança, como também para Saúde e Educação. Hoje a Paraíba conta com pouco mais de 40 mil profissionais contratados de forma temporária e com vínculos indiretos com o serviço público.

O governo diz que falta recurso, mas todas as vagas hoje ocupadas por pessoas com contratos temporários, poderiam ser substituídas por pessoal concursado sem que isso ferisse a Lei de Responsabilidade Fiscal, afinal, não se trata de criar novos cargos, mas apenas preencher cargos em vacância por conta de aposentadorias, mortes e demissões dentro do Serviço Público.

O esforço do governo para não cumprir a Constituição e não colocar devidamente pessoal concursados nos serviços públicos tem outras motivações e não são nada nobres. Afinal, imagine o que é ter 40 mil vagas onde você pode decidir livremente quem colocar nos cargos. Ainda que corra riscos. Imagine 40 mil servidores públicos a mais, com vínculos efetivos dispostos a denunciar atos de improbidade administrativa e fiscalizar de forma séria os serviços oferecidos a população.

É preciso que o governante aprenda a Cumprir o Artigo 37 da Constituição Federal bem como, parem de manipular a Lei de Responsabilidade Fiscal para continuar promovendo o sucateamento do Estado, o Fim do Serviços Públicos e a terceirização do Estado com a pilantropia, a pactuações e contratos com base no Regime Celetista. Além, é claro, do abusivo aproveitamento dos contratos emergenciais por relevante interesse público (que, deveriam ser por tempo limitado, não para o prestador de serviço, mas para a ocupação do cargo).

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Por que as Pessoas usam Drogas?

Muita gente já estudou e escreveu sobre as motivações das pessoas para fazerem uso das drogas. E, quando falo DROGAS, estou me referindo a todo e qualquer tipo de droga, independente de serem lícitas ou ilícitas. Toda droga que a pessoa usa para promover uma alteração no seu estado mental: é dessa que estou falando.

Falam de fatores de risco, fatores de proteção. Destacam as relações familiares, econômicas, sociais e, no final acabam deixando claro que qualquer pessoa está sujeita ao uso de drogas. Assim, não é possível estabelecer um padrão para dizer se essa ou aquela pessoa está mais ou menos propensa a usar drogas.

Claro que podem existir drogas que sejam mais ou menos usadas por determinados grupos de pessoas: por exemplo: o Crack é uma droga que vem sendo muito usada por essas bandas pela população de rua. Mas ainda não existem estudos que comprovem essa afirmação.

Se você já chegou até aqui, tenho uma surpresa pra você: entendo os motivos que as pessoas possuem para usar drogas e estou aguardando argumentos que me convençam do contrário. Não é uma coisa minha, peguei emprestado dos conceitos da Programação neurolínguísitica (PNL), específicamente em alguma fala de Lair Ribeiro, médico cardiologista especialista em assuntos motivacionais.

Eis a verdade dos fatos:

As pessoas tem, basicamente, apenas dois motivos para chegarem a usar drogas:

1) Em busca do Prazer.
2) Para evitar sofrimentos.

Para muitas pessoas encontrar prazer ou se livrar de determinados sofrimentos é algo muito difícil sem a adição de drogas ao seu organismo. Em razão dessa dificuldade, elas conseguem rapidamente seu alívio (ainda que temporário) usando essa ou aquela droga.

Poderia falar mais, porém vou esperar o debate pra podermos conversar.